Total de visualizações de página

Administração no Blog

Conteúdos da Graduação em Administração e assuntos atuais.

27 de maio de 2017

Administração Pública ou Privada, suas diferenças





Muitos ainda têm dúvidas sobre as diferenças entre os modelos de administração Pública e Privada, ainda que usem estratégias semelhantes, elas têm características e legislações próprias – mas existem semelhanças na medida em que é preciso se aplicar alguns dos processos administrativos já vistos, ou seja, Planejamento, Organização, Direção e Controle. Além disso, também é possível encontrar nas organizações públicas algumas questões relativas a campos tradicionais de estudo da Administração, tais como Recursos Humanos, Finanças, Administração de Materiais, Contabilidade, Orçamento, Prestação de Serviços, Atendimento ao Público, Tecnologia de Informação, etc.
  


Vamos às diferenças:

Administração Pública é o modelo usado na gestão de empresas e instituições públicas e governamentais, tendo assim uma relação íntima com o Estado. A administração pública tem como finalidade principal o bem comum, descrito na Constituição Federal e para isso ela precisa se ajustar aos projetos e às políticas governamentais. Assim, seu orçamento e a destinação de suas verbas seguem os objetivos do Estado, passando, portanto, pela mão do gestor público. A lei divide a administração pública em direta e indireta, sendo que a direta é formada por União, Estados, Distrito Federal e municípios, enquanto a indireta engloba as autarquias (INSS, Inmetro, USP e outros), as sociedades de economia mista (Banco do Brasil, Petrobrás e outras), as fundações públicas (biblioteca nacional e FUNAI são exemplos disso) e as empresas públicas (Correios e a Caixa Econômica Federal).



Administração Privada se relaciona com a gestão de empresas privadas – onde as suas finalidades são particulares, visando o desenvolvimento da organização e o benefício de pessoas específicas, como os proprietários ou gestores e os funcionários. Alguns dos principais objetivos da administração privada são a rentabilidade a competitividade e a integração. Esse modelo se relaciona com o Estado através da legislação específica. A gestão privada requer a atuação de profissionais devidamente preparados para lidar com as dificuldades e exigências do mundo dos negócios — que envolvem, por exemplo, comércio e publicidade. Nesse caso, o cliente surge como elemento essencial ao alcance de seus objetivos.

São conceitos ligados especialmente à administração privada:
  • Planejamento estratégico;
  • Marketing de vendas;
  • Gestão do relacionamento com o cliente;
  • Logística;
  • Consumidor.





Cabe destacar algumas características que tornam a administração pública diferente da administração privada, o que, por consequência, faz com que as formas de gestão apresentem certas especificidades particulares. Acompanhe abaixo algumas características que diferenciam as Administrações:



Forma de obtenção de recursos para o funcionamento da Organização:

Administração Pública:               
Receitas derivadas dos cofres públicos (impostos, taxas e contribuições); caráter compulsório, sem uma necessária contrapartida em termos de prestação direta de serviços.

                                                      Administração Privada
Receitas advindas de pagamentos feitos por livre e espontânea vontade por parte dos clientes (consumidores dos produtos e serviços).



Destinatário das ações empreendidas pela organização (Público Alvo):

Administração Pública
É o cidadão, os membros da sociedade que possuem direitos e deveres - interesses coletivos, sociais, difusos.


Administração Privada
É o cliente, indivíduo que manifesta suas escolhas no mercado - interesses particulares, privados, individualizados.



Mecanismo de controle do desempenho dos dirigentes:

Administração Pública
Controle político, por meio de eleições periódicas dos governantes.


Administração Privada
Controle do Mercado, através da concorrência com outras organizações.



Subordinação ao ordenamento jurídico existente:

Administração Pública:
Tudo o que não está juridicamente determinado está juridicamente proibido; Princípio da Legalidade; preponderância de normas de direito público (direito constitucional e administrativo).


Administração Privada:
Tudo o que não está juridicamente proibido está juridicamente facultado; preponderância de normas de direito privado (contratual; direito civil e direito comercial).




Garantia da sobrevivência das organizações:

Administração Pública:
Tempo de existência indeterminado: o Estado não vai à falência.


Administração Privada:
Sobrevivência depende da eficiência organizacional; competitividade acirrada no mercado.




Características do Processo de Tomada de decisão:

Administração Pública:
 Decisões mais lentas, influenciadas por variáveis de ordem política - políticas Públicas de acordo com os programas de Governo.


Administração Privada:
Decisões mais rápidas, buscando a racionalidade – baseadas em políticas empresariais voltadas para o mercado.




Modo de criação, alteração ou extinção da pessoa jurídica:

Administração Pública:
Instituições criadas ou autorizadas por lei.



Administração Privada:
Através de instrumento contratual ou societário.






Todas as formas de administração atuam para o bom funcionamento da sociedade de um 'modo geral', visto que os indivíduos utilizam o setor Público e também o setor Privado no seu 'dia a dia' - e neste caso é importante que os Gestores estejam preparados com os conhecimentos necessários para exercer uma gestão eficiente, independente do modelo utilizado.













https://centraldefavoritos.com.br


http://blog.unipe.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...

Administração no Blog

Blog Universitário, voltado para comentários sobre a Administração Global.

Seguidores

Arquivo do blog

Renato Mariano

Pesquisar este blog