Total de visualizações de página

Administração no Blog

Conteúdos de Administração e assuntos atuais.

12 de julho de 2018

Plano de Negócios, modelo






Esse tema é muito importante para todos os interessados em empreender, o Plano de negócios – é necessário salientar a necessidade desse instrumento, afinal, você já imaginou realizar uma viagem sem planejamento? Ou até mesmo construir uma casa sem levar em conta o orçamento necessário para tal? Tudo isso implica na construção de um planejamento prévio das etapas e itens necessários para realizar tal ação.

É fundamental que se saiba que ele é utilizado como uma ferramenta de orientação na busca de informações detalhadas sobre o ramo, produtos e serviços que o empreendimento irá oferecer, bem como clientes, concorrentes, fornecedores, pontos fortes e fracos do negócio, contribuindo para a identificação da viabilidade da ideia e gestão da empresa.

Também é bom que fique bem claro que não existe um modelo único de Plano de Negócio, e isso acontece pelo fato de que o plano de negócios foi criado para organizar as ideias e ajudar a traçar um planejamento de ações que devem ser seguidas para se alcançar determinado objetivo – ou seja, o Plano de Negócio um documento que descreve por escrito os objetivos de um negócio e quais são os passos devem ser dados para que esses objetivos sejam alcançados, diminuindo os riscos e as incertezas. Um plano de negócios permite identificar e restringir seus erros no papel, ao invés de cometê-los no mercado.

Para ajudar nesse entendimento vamos a um modelo de Plano de Negócio:





MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO


1     Informações sobre o responsável pela proposta.
Nome: 
Identidade:
Órgão Emissor:
CPF:
Endereço:
Bairro:
Cidade:
Estado:
CEP:
Telefone:
FAX:
E-mail
Formação Profissional:

Atribuições no Empreendimento:




2     Natureza/Descrição do empreendimento:
Individual


Limitada


Sociedade Anônima


Razão Social:
Nome Fantasia:
CGC -
Insc. Estadual
Insc. Municipal




2.1. Nome dos sócios e respectivas participações na empresa
Nome
Participação








2.2. Áreas de competência tecnológica (áreas de conhecimento técnico que são dominadas)
Nome
Área








2.3 Responsáveis pela gestão do empreendimento (por área).

Área

Responsável
Administração

Financeira

Produção

Tecnológica

Comercial

Outras (especificar)





3    Plano estratégico

3.1Missão e objetivos estratégicos:





3.2 – Ameaças e oportunidades:






3.3  – Pontos fortes:





3.4 – Pontos fracos:








4    Produtos e serviços.

4.1 – Descrição do produto/serviço.






4.2  – Foco do Negócio. (Mercado potencial e concorrência)






4.3 - Diferenciais dos produtos/serviços (em relação aos disponíveis no mercado)







4.4 – Estágio atual do desenvolvimento do produto/serviço*
FASE
ESTÁGIO
Estágio atual
Cronograma por semestre
1º Sem
2º Sem
3º Sem
4º Sem
5º Sem
6º Sem
01
Maturação da ideia







02
Em especificação







03
Em desenvolvimento







04
Em teste







05
Protótipo







06
Demonstração em cliente







07
Em comercialização







* Quando o projeto se referir a mais de um produto/serviço, fazer um cronograma para cada produto,  separadamente.


 
5) Comercialização

5.1 – Estratégias de venda e assistência técnica.





6) Plano de investimentos

6.1 – Investimentos iniciais
Descrição

Valor

1. Estudo de mercado

2. Registro de marcas e patentes

3. Honorários

4. Registro da Empresa

5. Máquinas e Equipamentos

6. Móveis / Utensílios

7. Capital de giro

8. Outros (especificar)

9. Total




6.2 – Origem dos recursos (investimentos iniciais)

Valor Total

Recursos próprios (%)

Recursos de terceiros (%)

Reinvesti mento (%)

R$






7) – Receita e custos

7.1 – Receitas operacionais

Ano

1º Trimestre
2º Trimestre
3º Trimestre
4º Trimestre
Total
1º Ano





2º Ano


3º Ano





7.2 – Custo fixo anual (1º ano)

Descrição

Valor  Anual

1. Salários e encargos

2. Pró-labore

3. Taxa de Incubação

4. Taxas Diversas (Telefone, aluguel de Equipamentos, etc.)

5. Materiais Diversos

6. Manutenção e Conservação

7. Seguros

8. Depreciação

9. Outros

10. Total





7.3 – Custo variável (1º ano)
Descrição

Valor  Anual

1. Matéria Prima

2. Embalagem

3. Outros insumos

4. Frete

5. Outros ( comissões, impostos, etc)

6. Total





8) Demonstrativos simplificados de resultados (1º ano)
Item

Descrição

Valores
1
Receita bruta (Quadro 7.1)

2
(-) Custos Fixos ( Quadro 7.2)

3
(-) Custos variáveis (Quadro 7.3)

4
Resultado Operacional (1 – 2 – 3)

5
(+) Receitas não operacional

6
(-) Despesas  não operacionais

7
Lucro Bruto (4 + 5 – 6)





9 – Projeção do fluxo de caixa.

                         Mês
Descrição
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Total
1. Receita Operacional













2. Receita não operacional













(A) Total de Entrada













3. Despesa Operacional













4. Despesa não operacional













4. Investimento













(B)  Total de Saída













(C) Saldo no  mês













A = (1 + 2); B = (2 + 3 + 4); C = (A – B); Total = Soma (Mês 1 à 12)




10) Indicadores

10.1 – Ponto de equilíbrio anual: Primeiro ano (se não houver previsão de receita para o primeiro ano, não considere este item)

 P.E  =

Custo Fixo Anual

x 100

Receita Prevista Anual – Custo Variável




10.2 – Tempo de retorno do investimento (TR) : Número de meses necessário para recuperar o dinheiro aplicado no investimento inicial.

TR  =
Investimento Inicial
x 12
Resultado operacional



11) Utilização da infraestrutura da incubadora

 

11.1 – Área física necessária:



11.2 – Necessidades quanto a serviços administrativos, treinamento, consultoria, laboratórios, oficinas, etc.:





12 – Considerações finais. (Texto Livre)














Instruções para elaboração do Plano de Negócio

Introdução
Este é um plano de negócio simplificado com o objetivo exclusivo de  permitir a avaliação de projetos para incubação. Procure ser objetivo e coerente no preenchimento dos quadros, pois alguns estão relacionados entre eles. Após a aprovação e admissão a empresa deverá preparar um plano de negocio  mais elaborado e  detalhado.

O planejamento e demonstrativo financeiro devem ser projetados prevendo-se o funcionamento da empresa após a comercialização dos produtos e serviços propostos.

Os custos apropriados no período de desenvolvimento dos produtos e/ou serviços propostos deverão ser considerados como investimento próprio ou reinvestimento, apurando-se as receitas com prestação de serviços e/ou comercialização de produtos que não sejam do projeto a ser desenvolvido.

1.      Informações sobre o responsável pela proposta.

Destina-se ao fornecimento de dados pessoais do proponente e de suas atribuições no projeto proposto.


2.      Natureza / Descrição do empreendimento.

 Destina-se ao fornecimento de dados da empresa responsável pelo desenvolvimento do projeto. Se a empresa já existe formalmente, preencher os campos solicitados. Caso não haja empresa constituída, informar apenas a forma jurídica da futura empresa e assinalar no campo “Razão Social” – Empresa a ser constituída.

2.1 – Nome dos sócios e respectiva participação na Empresa.
Objetiva identificar a composição societária da empresa, quando existente, quanto a participação (%) de cada sócio no capital social.

2.2 – Áreas de competência tecnológica.
Neste item deseja-se identificar as áreas de conhecimento técnico que são dominadas pelo proponente e outras pessoas envolvidas com o projeto (não é necessário que essas pessoas detenham ou venham a deter cotas de capital da empresa existente ou a ser constituída).

2.3 – Responsáveis pela gestão do empreendimento.
Destina-se a explicitação das pessoas que serão responsáveis pelas diversas funções da empresa existente ou a ser criada. No caso em que, para determinadas áreas, o responsável não esteja identificado, informar no campo apropriado a expressão “a identificar”. Observar que não é obrigatório que os responsáveis pelas diversas áreas, tenham participação no capital da empresa existente ou a ser constituída.


3.      Plano estratégico

3.1 – Missão e objetivos estratégicos.
 Destina-se a definição da missão - a razão de ser – da empresa, existente ou a ser constituída.
Os objetivos estratégicos representam um conjunto de objetivos de médio e longo prazos que devem ser perseguidos e estar em sintonia com a missão definida.


3.2 – Ameaças e oportunidades.
O proponente deve indicar nesse campo os fatores externos à empresa (existente ou a ser constituída ) que possam afetar positivamente ( oportunidade ) ou negativamente ( ameaças) o desempenho da empresa.

3.3 – Pontos fortes.
Destina-se a identificação de fatores internos ao empreendimento que representam vantagens comparativas da empresa

3.4 – Pontos Fracos.
Destina-se a identificação de fatores internos ao empreendimento que representam desvantagem ou carências da empresa.


4.      Produtos e serviços.

4.1 – Descrição do produto / serviço.
Neste campo devem ser adequadamente detalhados os produtos e/ou serviços que resultarão do projeto proposto. Observar ser importante que cada um dos produtos e/ou serviços, resultante do projeto proposto, sejam identificados e descritos com toda clareza, destacando-se suas definições de utilidade e funcionalidade.

4.2 – Foco do negócio.
Este campo está destinado à explicitação dos mercados a serem explorados pela empresa existente ou a ser constituída , agregado às informações relativas aos principais clientes potenciais e ao nível de concorrência existente nos mercados mencionados.
É desejável que, quando possível, o tamanho dos mercados sejam quantificados, mesmo que de forma aproximada e, os principais concorrentes sejam identificados.

4.3 – Diferenciais dos produtos / serviços.
Destina-se a informações referentes às características dos produtos e/ou serviços que serão comercializados e que conferem vantagens comparativas em relação àqueles existentes no mercado.


4.4 – Estágio atual de desenvolvimento dos produtos e/ou serviços.
O quadro apresentado deve ser elaborado para cada produto e/ou serviços que resulte do projeto proposto, mencionando o seu estágio atual (marque um “X” na coluna “estágio atual”) e sua evolução nos períodos  de desenvolvimento (marque com um “X” no período correspondente a evolução de cada etapa).


5.      Comercialização.

5.1 – Estratégia de venda e assistência técnica.
Neste campo deve ser mencionada a estratégia de vendas a ser adotada pela empresa  (existente ou a ser criada), destacando-se as formas de comercialização ( Exemplo: vendedores próprios, telemarketing, vendas a varejo ou atacado, e-commerce, etc.), e as formas de assistência pós venda.



6.      Plano de investimentos.

6.1: Investimento inicial.
 Neste quadro devem ser mencionados os investimentos a serem realizados nos primeiros doze meses que sucederem a incubação do projeto. Assim, gastos com estudos de mercado, proteção intelectual (registro de marcas e patentes ou direitos de autor), honorários de advogados, contadores, despachantes, etc., e outros desembolsos necessários à constituição da empresa, devem ser aqui considerados. Dispêndios efetuados com a aquisição de máquinas, equipamentos, software, móveis e utensílios, devem também ser indicados neste quadro, nos campos correspondentes. Os desembolsos necessários para fazer frente aos custos que alavancam a operação da empresa, são investimentos circulantes que devem ser classificados como capital de giro.

6.2 – Origem dos recursos.
Neste quadro, o valor total (1ª coluna), refere-se ao total dos investimentos iniciais, extraído da linha 9 do quadro 6.1. Nas colunas seguintes devem ser indicados (em termos percentuais) as frações de recursos provenientes dos próprios cotistas (recursos dos sócios, família, amigos), de terceiros (empréstimos bancários, financeiras e outros) e aqueles decorrentes de reinvestimentos feitos a partir de recursos gerados no próprio empreendimento, quando for o caso. 



7.      Receitas e custos

7.1- Receitas operacionais
Destina-se a previsão de receitas decorrentes da comercialização dos produtos/serviços gerados com a implementação do projeto proposto, ou seja, após sua incubação. As receitas relativas ao primeiro ano devem ser estimadas para cada um dos seus quatro trimestres e, as do segundo e terceiro anos, apenas  em termos anuais.

7.2 Custos fixos anuais
Este quadro destina-se a identificação dos custos fixos previstos para os doze meses subseqüentes ao da incubação do projeto.
Deve-se considerar valores a serem despendidos com salários e encargos de pessoal contratado, pró-labore dos sócios, taxa de incubação ( a ser informada ao proponente pela incubadora),  pagamento de contas diversas ( telefone, aluguel de equipamentos etc..), aquisição de materiais de consumo, manutenção e conservação de máquinas e equipamentos, prêmios de seguro e depreciação de máquinas, equipamentos, instalações, veículos e outros investimentos em bens duráveis.


7.3 Custos variáveis
Destina-se ao registro dos custos que são afetados pelo volume de produção ( produtos e/ou serviços) e vendas tais como aqueles relativos a aquisição de matérias primas e outros insumos de produção, materiais de embalagem, transporte ( fretes), bem como, de outras despesas que estejam diretamente relacionadas ao volume de produção e/ou vendas.


8- Demonstrativo de resultados ( Primeiro ano)
No quadro apresentado devem ser explicitados os valores relativos aos resultados operacionais previstos para os doze meses que se seguirem ao da incubação do projeto, ou seja:
·        Receita bruta total no primeiro ano ( extraída do quadro 7.1 )
·        Custos fixos anuais ( extraído da linha 10 do quadro 7.2 )
·        Custos variáveis anuais ( extraído da linha 6 do quadro 7.3 )
Devem também ser mencionados resultados não operacionais que possam ser previstos tais como rendimentos de aplicações financeiras, venda de ativos e outras receitas não diretamente ligadas a operação da empresa existente ou a ser criada.


9- Projeção do fluxo de caixa

Este quadro tem por objetivo o fornecimento de informações relativas ao fluxo de caixa estimado nos doze primeiros meses subseqüentes ao mês de incubação do projeto. O proponente deve, portanto, indicar por estimativa, a cada mês, os valores das receitas e despesas operacionais e dos investimentos a serem realizados neste período. Observar que os valores mencionados na coluna “Total” devem ser compatíveis com aqueles indicados nos quadro 7.1 ( Receita do primeiro ano ); 7.2  e  7.3 ( total dos custos fixos e variáveis) e   6.1  (investimentos).


10- Indicadores

Neste item calculam-se indicadores de avaliação quanto ao faturamento mínimo e o tempo de retorno do investimento.


10.1 – Ponto de equilíbrio: Primeiro ano
Corresponde ao valor do faturamento, para que a empresa possa cobrir, exatamente, os seus custos (custo fixo + custo variável), ou seja, atingir um lucro operacional igual a zero.

Ponto de Equilíbrio =

Custo Fixo (linha 10 do quadro 7.2)

X  100

Receita (Total  1º ano do quadro 7.1) – Custo Variável (linha 6 do quadro 7.3)




O Ponto de equilíbrio é um percentual sobre a Receita Prevista.
Obs.: Se não houver previsão de receita para o primeiro ano, não considere este item.


Exemplo: Para Receita Prevista = R$ 5.000,00; CF = R$ 1.000,00; CV = R$ 2.500,00.
Ponto de Equilíbrio =

1.000,00


X 100 =
40%

5.000,00 – 2.500,00


Assim, o ponto de equilíbrio para esta empresa é de 40% sobre a receita prevista, o que corresponde ao faturamento mínimo de R$ 2.000,00.



10.2 – Tempo de retorno (Payback)
É o tempo necessário para se recuperar o dinheiro aplicado no investimento inicial. O tempo calculado em número de meses deve-se arredondar para cima o resultado encontrado.

TR =(meses)

Investimento Inicial (linha 9 do quadro 6.1)

x 12

Resultado operacional (linha 4 do quadro 8)


Ex. Investimento = R$ 12.000,00; Lucro no ano = R$ 10.000,00.
Tempo de retorno será 12.000,00/10.000,00 = 1,2 x  12 = 14,4 – arredondar para 15 meses.


11- Utilização da infraestrutura da Incubadora.

Neste item indique a área física e os serviços de apoio necessários para o desenvolvimento do projeto apresentado.


12- Considerações finais.

Comentários, considerações e justificativas que sejam relevantes para o desenvolvimento do projeto e sobre as expectativas de apoio da Incubadora. Se necessário, reforce alguns conceitos que considere importante e/ou que não tenham sido abordados no plano.


ANEXOS


6.1 – Custos pré – operacionais
1. Pesquisa de Mercado

2. Registro de Marcas

3. Honorários (Advogado, desenvolvimento marcas, consultores)

4. Registro da Empresa

5. Outras despesas (Transportes, cópias, diversos)


6.2 – Investimento fixo
1. Máquinas e equipamentos

2. Móveis e utensílios

3. Veículos

4. Imóveis



6.3 – Custos

6.3.1 – Custos Fixo Mensal
       Descrição

Valor  Mensal

1. Salários e encargos

2. Pró-labore

3. Taxa de Incubação

4. Taxas Diversas (luz/telefone/água)

5. Materiais Diversos ( Material escritório, limpeza, propaganda)

6. Manutenção e Conservação

7. Seguros

8. Depreciação

9. Outros (% sobre subtotal) 5%

Total



6.3.2 – Custo direto de produção Mensal (Custos variáveis)
Descrição

Valor  Anual

1. Matéria Prima

2. Embalagem

3. Outros insumos

4. Frete

5. Outros (comissões, impostos, etc.)

Total


Resumo Investimento Inicial

Descrição

Valor

1. Despesas pré – operacionais

2. Investimento fixo

3. Capital de giro
3a  + 3b + 3c
    3.a. – Custos diretos
    3.b. – Custos fixos
    3.c. – Fundo de caixa (Reserva de capital)

Total



8.      Demonstrativo simplificado de resultados (1º ano)
Item

Descrição

Valores
1
Receita bruta
Valor previsto (1)
2
(-) Deduções
Comissão + impostos (2)
3
Receita líquida
(1 – 2 ) = (3)
4
(-) Custo do produto vendido
M.D.O + Material direto (4)
5
Margem de contribuição
(3 – 4) = 5
6
(-) Despesa operacional
Soma (6.1 a 6.3) = 6

6.1 – Despesa administrativa
6.1
6.2 – Despesas gerais
6.2
6.3 – Depreciação
6.3
7
Resultado Operacional
(5 – 6) = 7
8
Receitas Financeiras
8
9
(-) Despesas Financeiras
9
10
Resultado antes do I.Renda
7 + 8 – 9 = 10
11
(-) Imposto de Renda = x%
(x% * (10) = 11
12
Lucro Líquido
= 10 - 11

9.      Fluxo de caixa  - (Controle financeiro de curto prazo)
São previsões de entradas e saídas dos recursos financeiros no caixa da empresa. Pode ser diário, semanal, mensal e anual.

Exemplo:
Descrição
Período I
Período II
Período III
Período IX

1. Saldo caixa inicial

X0

C0
C1
C2
2. Total de entradas
A0
A1
A2
A3
3. Total de saídas
B0
B1
B2
B3
4. Saldo atual
C0 = X0 + A0 – B0
C1
C2
C3




Impostos incidentes sobre as operações

Tipo de Empresa
ICMS
ISS
IPI
PIS
COFINS
Prestadora de serviços
NÃO
SIM
NÃO
SIM
SIM
Comércio
SIM
NÃO
NÃO
SIM
SIM
Indústria
NÃO
NÃO
SIM
SIM
SIM
Comércio e Industria
SIM
NÃO
SIM
SIM
SIM



Depreciação

Recursos

Vida útil

% / ano
Obras  civis
25 a 30 anos
3.50
Instalações
10 anos
10.00
Software
4 anos
25.00
Equipamentos
5 anos
20.00
Máquinas
10 anos
10.00
Móveis e utensílios
10 anos
10.00
Veículos
5 anos
20.00



Investimentos Inicial

6.1 - Despesas Operacionais: Gastos que antecedem o Funcionamento da Empresa.
6.1.1 – Estudo de Mercado
6.1.2 – Registro de Marcas
6.1.3 - Honorários
6.1.4 – Registro da Empresa.

6.2 – Investimento Fixo: Gastos com aquisição e instalação de máquinas e equipamentos, imóveis, obras e reformas, veículos, etc. Constituem o Patrimônio da Empresa.
6.2.1 - Imóveis
6.2.2 - Veículos
6.2.3 – Máquinas e Equipamentos
6.2.4 – Móveis / Utensílios
6.2.5 – Capital de Giro Inicial: Gastos operacionais necessários para início da atividade da empresa. São despesas com aluguel, pró-labore, salários e encargos, telefone, luz, materiais diversos, etc. que são bancados pelo empreendedor, até o início do recebimento das vendas efetuadas.
6.2.5.1 – Estoque de matéria prima.
6.2.5.2 – Custo Fixo
6.2.5.3 – Reserva (Fundo de caixa)











Loading...

Administração no Blog

Blog Universitário, voltado para temas sobre a Administração Global.

Seguidores

Arquivo do blog

Renato Mariano

Pesquisar este blog